sábado, 12 de janeiro de 2019

O porquê das macromultidões nos cultos religiosos, e o cultivo do emocional.


Dizíamos na semana passada que o protagonismo dos cristãos não deve ser só de “ajudar” dentro da igreja mas em todas as decisões e atividades. 

Na Conferência latino-americana de  Santo Domingo foi dito: “Que todos os leigos sejam protagonistas da nova evangelização, da promoção humana e da cultura. É necessária a constante promoção do laicato, livre de todo clericalismo e sem relação ao intra-eclesial” (n.97).

Porém, em vez de levar a sério muitos se deixam assustar. E muitos dentro da própria Igreja gostariam que a ideia caísse no esquecimento. Na verdade isto não agrada àqueles que querem manter os antigos sistemas estabelecidos. E, como diz o teólogo Renold Blanc, há até grandes tentativas de frear este movimento do Vaticano II.

No entanto a Igreja é sempre desafiada pelas transformações de mentalidade. Se não dermos ouvido aos novos desafios muitos irão encontrar a solução na “emigração silenciosa” para fora da Igreja, e cair num vácuo emocional que muitos cultos oferecem. 

Hoje se oferecem movimentos das mais variadas tendências, e se oferecem como substituição das instituições religiosas de outrora, para satisfazer as frustradas necessidades emocionais. Não estará aí o porquê das macromultidões nos cultos religiosos e o cultivo do emocional?

Porquê assim? Quando o homem urbano pós-moderno suspeita de tentativas que o querem tutelar ele reage. E na maioria dos casos a sua resposta é esta: ele vai embora buscar outros espaços e outros campos de ação. Eis uma das razões mais profundas da “emigração silenciosa”. 

As pessoas vão embora porque têm a impressão de ser tuteladas. É bom a Igreja se interrogar o porquê de nas celebrações cada vez mais se encontram pessoas acima dos 50 anos.

Todas as pesquisas sociológicas apontam na mesma direção: a geração dos jovens se interessa por religião, mas rejeitam em grande escala as antigas instituições. Porquê? Porque sabem que as suas bases nunca poderão ser de pretensão de poder mas de serviços. Na sua grande maioria o homem atual rejeita instintivamente uma religião que queira mantê-lo numa situação de dependência.

E consequentemente não aceita uma pastoral que no fundo não promove a autonomia das pessoas, mas  procura mantê-las num estado de submissão. Aí não se conseguirá evangelizar o homem do século 21.

O homem moderno deve tornar-se consciente de sua capacidade, de seu valor como sujeito, de sua responsabilidade. Ele não se deixa guiar como um rebanho de ovelhas. Ele é crítico, talvez rebelde, e questionador e inovador.

E daí surge a pergunta: Será que aceitamos esta maneira de agir dos companheiros de Igreja? Será que não preferimos o homem dócil e humilde das épocas passadas? Será que queremos de fato católicos autônomos e corresponsáveis? 

Será que aceitamos  aqueles que questionam também ordens do poder eclesiástico? Será que estas pessoas são vistas sempre com bons olhos dentro da Igreja?

Se não for assim, esta Igreja tem que descobrir que uma grande parte da Sociedade não mais a toma a sério. O grande desafio para a Igreja é este: conhecer e compreender a nova situação atual.

Por último, devemos ter presente que o homem moderno é uma pessoa que aprendeu a  escolher e decidir por si mesmo. Porquê? Porque na época passada a estrutura o mantinha no caminho bitolado, e decidia para ele. E quase nunca ele tinha de assumir uma atitude pessoal. 

Na sociedade urbana de hoje em dia tudo isso passou. Ele se realiza decidindo.

     NOTICIÁRIO:

1)- O festejo de São Sebastião no Bairro da Cruz começou no dia 10 com uma caminhada de manhãzinha seguida de um café comunitário, e à tarde adoração. Hoje é a terceira novena, participe. O festejo encerra no próximo domingo com a santa missa às 09.00h, e procissão e show de prêmios à tarde.

2)- A coordenação da Catequese paroquial já reuniu para as programações deste ano. Ficou decidido que a festa da inscrição será no dia 16 de fevereiro, o 3ºsábado; e o início da catequese no dia 23, o sábado seguinte. O preço da inscrição fica ao cuidado de cada Bairro. E vamos combinar com o sr. Bispo para que o sacramento da Crisma possa acontecer em Março.

3)- Primeira assembleia do Conselho pastoral juvenil: 16 e 17/02. Local, no Rincão. Quem participa: as coordenações de todos os movimentos e pastorais de jovens das duas paróquias de Chapadinha. Ao cuidado da Ir. Santinha e do assessor estadual.

4)- Encontro das coordenações paroquiais da catequese em Palestina para estabelecer os programas da diocese e das paróquias para o ano 2019: 19 deste mês, próximo sábado.


5)- Na reunião do CPP desta semana, dia 08, foram distribuídos pelas Comunidades e pastorais os encargos de colaborar com a alimentação  para a assembleia paroquial nos dias 26 e 27, e os serviços.  

6)- Na mesma foi escolhido o Paulo Dhiognér como coordenador geral da liturgia da Matriz. Agrademos a sua disponibilidade em servir a paróquia. Foi recomendado que em cada Bairro possa existir também uma pessoa para o mesmo cargo, com a missão de estabelecer um dia toda a semana para preparar com antecedência a liturgia de cada domingo.

7)- Concluíram a última etapa de formação em teologia as senhoras: Socorro Pinto, Amparo Cardoso, Francisca Carvalho, Alexandrina e Fabiana Rodrigues. Parabéns às mesmas.

8)- Pedimos aos dizimistas que vão  buscar os carnês no Secretariado, obg.

9)- Pedimos que façam o pagamento do Jornal da Celebração O DOMINGO, e a LITURGIA DIÁRIA, Obg.

10)- Amanhã o seminarista Jhon Lucas estará de volta para Belo Horizonte, e no final do mês  para Portugal . Votos de bons progressos na sua formação e bons anos de estudo.

11)- Hoje tem Exposição do Ss.mo na igreja 
.
Mariz.


       Pastoral da acolhida:

Já temos bastantes pessoas que se inscreveram para esta pastoral. Teremos uma tarde de formação no dia 10/03, segundo domingo de março no CBNET. Até que na Comunidade de São Raimundo já está existe, no sentido que já em todas as missas tem acolhedores nas portas da entrada com a sua bata: “Acolhida”.  E na Comunidade de São Pedro também, e você  ganha uma mensagem escrita com uma oração quando você chega para a santa missa. Isso é muito lindo e faz parte da pastoral da acolhida.

Esse tipo de acolhimento é que deve existir em todas as Capelas e igrejas. Acolher com um abraçoum sorriso quem chega para a santa missa é a coisa melhor do mundo. Às vezes a pessoa ainda não ganhou um abraço ou um sorriso e pode até chegar meio sem jeito, mas quando entra numa igreja e alguém lhe dá um abraço e sorriso, isto é uma felicidade para começar bem o seu dia e sua oração.
Também nos eventos diocesanos e não só tem alguém para informar as pessoas que chegam e precisam se informar. São as pessoas da pastoral da acolhida que elas vão logo procurar. Outras vezes são visitas, gente de outras cidades e municípios para saber horários de missa, programações da paróquia. E o pessoal da acolhida tem que estar por dentro. Nalgumas empreses tem até aquela inscrição: “Posso ajudar?”  Em resumo, são algumas dicas desta pastoral que é preciso ir cultivando.


sábado, 5 de janeiro de 2019

PARABÉNS PARÓQUIA! FELIZ ANO NOVO

Votos de um FELIZ ANO NOVO inclui a gratidão e ação de graças pela ação conjunta realizada pela Paróquia e seus organismos vivos.

Nas orientações do Concílio Vaticano, e das Conferências de Aparecida e Santo Domingo, a paróquia tem vindo desenvolvendo uma grande abertura e aceitação deste trabalho conjunto paroquial na esteira das Santas Missões Populares.

Destacamos alguns Documentos:
“A Igreja não se acha deveras consolidada se aí não existe um laicato de verdadeira expressão que trabalhe com a hierarquia” (A.Gentes,21)

“Na medida dos conhecimentos, da competência e do prestígio que possuem, todos os paroquianos têm o direito, e em certos casos a obrigação de manifestar seu parecer nas coisas que se relacionam com o bem da Igreja” (Luz das Nações, 37)

“Que todos os leigos sejam protagonistas da nova evangelização, da promoção humana e da cultura cristã. É necessária a constante promoção do laicato, livre do todo o clericalismo e sem redução ao intra-eclesial” (Doc. De Santo Domingo,19 e Direito Canônico,212).

A igreja em Chapadinha está desenvolvendo esta abertura e estas orientações conciliares, e também desenvolvendo o novo programa de uma “Igreja em saída” nas orientações do Papa Francisco.(Alegria do Evangelho,20).

Por isso aqui deixamos nossa admiração e aprovação pelo trabalho desenvolvido pelo COMIPA, COLEGIADOS, CAEP E CAE’s. E parabenizamos as Comunidades dos Bairros e do Interior, as Pastorais e Movimentos:

COMIPA; CPP; CAEP; Colegiados; CAE’s;  Ministério dos Acólitos; Ministérios de música; Ministros da Eucaristia; Equipes de Liturgia; Coordenação paroquial da Catequese; Coordenações  do Centro e dos Bairros; Catequistas dos Centro e dos Bairros; Pastoral do Batismo; Pastoral do dízimo; Dizimistas; Pastoral Familiar; Coordenação paroquial da Pastoral Familiar e Coordenações dos Bairros; Homens do Terço; Mulheres do Terço; Apostolado do Terço; Mãe Rainha; Legião de Maria; Apostolado da Oração; Caminho Neocatecumenal; Shalon; IAM’s; Pastoral da Sobriedade; RCC e GO’s; Pastoral da Juventude; E Setor pastoral juvenil. A todos nossos agradecimentos em nome da Paróquia e um BOM FELIZ ANO DE TRABALHO.

Nossa gratidão pelas realizações do ano 2018 e VOTOS DE UM FELIZ ANO NOVO 2019.
                                     (P. Casimiro)

      NOTICIÁRIO:

1)- Hoje tem PROFISSÃO DE FÉ na missa das 10.00h. É um passo importante na vida de quem está crescendo e se preparando para a vida adulta que será logo após selada com o óleo do sacramento da CRISMA.

2)- Dia 08 tem a santa Missa da solenidade da Mãe Rainha. Será presidida pelo P.Carlos Costa, de Brasília. Horário das 17.30h.

3)-A partir de Fevereiro começaremos reuniões mensais com a coordenação da pastoral familiar, com a coordenação do Centro, com o colegiado do Centro e dos Bairros, e iremos retomar o ritmo de reuniões de formação mensais com ministros da eucaristia, pastoral do Batismo e pastoral do dízimo. Lembramos a realização da assembleia paroquial que será já nos dias 26 e 27 deste mês. Local, no Centro paroquial antigo.

4) Esteve conosco o seminarista Jhon Lucas que no final do mês irá passar o ano de formação em Portugal.


5)- É a primeira semana do 2019. Parabenizamos a participação nas celebrações do Natal e Ano Novo e o empenho de todos para brilhar nas suas tarefas. Com autorização do autor deixamos aqui a poesia do prof. Evaldo Carlos  recordando as boas lições do Natal 2018:

Neste Natal que haja a alegria,
o Amor, a Concórdia e a Esperança...
E a Paz pelo nascer de uma Criança
transforme a escuridão em Luz do dia.

Meu coração seja, sim, hospedaria
onde Jesus encontrará muita Bonança...
E Emanuel nosso Deus da Aliança
traga ao mundo conturbado Harmonia.

Amar o irmão, eis aí melhor Presente!
Sem Amor o Humano desfalece,
e faz crescer na Alma a tristeza.

Por isso ame! O Amor é Fortaleza
É a Chama que no frio nos Aquece.
Feliz Natal é Amar eternamente.
(Prof. Evaldo Carlos).


DESTAQUES DE EVENTOS DO ANO 2018:

LANÇAMENTO do ANO DO LAICATO

MISSA DA UNIDADE, (Mês de Janeiro)

SEGUNDO ANO DAS SMP (Santas Missões Populares), final de Janeiro)

PEREGRINAÇÃO DO MÊS DE MAIO com as imagens da SAGRADA FAMÍLIA.

REUNIÕES NAS CASAS COM A CARTILHA DO ANO DO LAICATO

PROCISSÃO DO CORPUS CHRISTI saindo da IGREJA MATIZ DE N.S. DAS
         DAS DORES E ENCERRANDO NA IGREJA DE N.S. DA CONCEIÇÃO.

EVENTO ESTADUAL DA ASSOCIAÇÃO DO CORAÇAÕ DE JESUS NO
        RINCÃO BOA NOVA (08/07/18)

MISSÃO JOVEM NO BAIRRO DA INDEPENDÊNCIA, COM. DE S,ANTONIO

REALIZAÇÃO DO 7.º BOTE FÉ (18 E 19/08) COM AS PEQUENINAS E
     CANTOR COSME.

CURSOS PARA A IVC (INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ) EM BREJO E
      CHAPADINHA (24-25-26//08.

FESTEJO DA PADROEIRA E BÊNÇÃO DO NOVO ALTAR E DA RE-
         FORMA DO NOVO VISUAL DA FRENTE DA MATRIZ E CAPELA DO
         SS.MO

OFICIALIZAÇÃO DO CPJ (CONSELHO PASTORAL JUVENIL (15/09/18

CRISMAS NO INTERIOR E NA MATRIZ (14/10/18)

INAUGURAÇÃO DA NOVA IGREJA DE SANTA ANA ( 21/11/18)

ORDENAÇÃO DO DIÁCONO JERRY GUIMARÃES EM BURITI (04/11/18)

ENCERRAMENTO DO ANO DO LAICATO NO RINCÃO E NA MATRIZ
      DE CRISTO REI EM 24/11/18)

XV MISSÃO JOVEM  NO BAIRRO DA CORRENTE, COM. DE S.RAIMUNDO

COMEMORAÇÃO DOS 40 ANOS DA PRESENÇA DOS MSIIONÁRIOS DA
       BOA NOVA EM CHAPADINHA ( 09/12/12)



“Fazer aniversário é amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de Deus. É ser grato, reconhecido, forte, destemido; é ser rima, é ser verso, é ver Deus no universo. Parabéns a você nesse dia tão grandioso. Feliz aniversário, Paulo Dhiognér da Costa Silva, pelos seus 24 anos.” No dia 08 nosso amigo Paulo está de parabéns


Como foi anunciado no dia 16/12/18 são convidadas todas as famílias da Pastoral Familiar do Centro  para a cerimônia do Envio e tomada de posse  da coordenação da Pastoral da Família do Centro: casal Regina Araújo e Armando; casal Tomás e Helena; casal Mauro Jorge e Iramar; José Welington e Valda.

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

VOTOS DE FELIZ ANO NOVO DO PÁROCO DE N.S. DAS DORES



 PARABÉNS PARÓQUIA; FELIZ ANO NOVO.

Votos de um FELZ ANO NOVO inclui a gratidão e ação de graças pela ação conjunta realizada pela Paróquia e seus organismos vivos.
Nas orientações do Concílio Vaticano, e das Conferências de Aparecida e Santo Domingo, a paróquia tem vindo desenvolvendo uma grande abertura e aceitação para este trabalho conjunto paroquial na esteira das Santas Missões Populares.

Destacamos alguns Documentos:
“A Igreja não se acha deveras consolidada se aí não existe um laicato de verdadeira expressão que trabalhe com a hierarquia” (A.Gentes,21)

“Na medida dos conhecimentos, da competência e do prestígio que possuem, todos os paroquianos têm o direito, e em certos casos a obrigação de manifestar seu parecer nas coisas que se relacionam com o bem da Igreja” (Luz das Nações, 37)

“Que todos os leigos sejam protagonistas da nova evangelização, da promoção humana e da cultura cristã. É necessária a constante promoção do laicato, livre do todo o clericalismo e sem redução ao intra-eclesial” (Doc. De Santo Domingo,19 e Direito Canônico,

A igreja em Chapadinha está desenvolvendo esta abertura e estas orientações conciliares, e também desenvolvendo o novo programa de uma “Igreja em saída” nas orientações do Papa Francisco.(Alegria do Evangelho,20).

Por isso aqui deixamos nossa admiração e aprovação pelo trabalho desenvolvido pelo COMIPA, COLEGIADOS, CAEP E CAE’     s. E parabenizamos as Comunidades dos Bairros e do Interior, as Pastorais e Movimentos:

COMIPA; CPP; CAEP; Colegiados; CAE’s;  Ministério dos Acólitos; Ministérios de música; Ministros da Eucaristia; Equipes de Liturgia; Coordenação paroquial da Catequese; Coordenações  do Centro e dos Bairros; Catequistas dos Centro e dos Bairros; Pastoral do Batismo; Pastoral do dízimo; Dizimistas; Pastoral Familiar; Coordenação paroquial da Pastoral Familiar e Coordenações dos Bairros; Homens do Terço; Mulheres do Terço; Apostolado do Terço; Mãe Rainha; Legião de Maria; Apostolado da Oração; Caminho Neocatecumenal; Shalon; IAM’s; Pastoral da Sobriedade; RCC e GO’s; Pastoral da Juventude; E Setor pastoral juvenil. A todos nossos agradecimentos em nome da Paróquia e um BOM FELIZ ANO DE TRABALHO.

Nossa gratidão pelas realizações do ano 2018 e VOTOS DE UM FELIZ ANO NOVO 2019.
                                                       (P. Casimiro)

sábado, 29 de dezembro de 2018

Até à Idade Média vivia-se à base da religião. Hoje em dia vive-se na base da competência. Por isso a palavra “leigo” não adéqua mais e pode virar-se até o “feitiço contra o feiticeiro”, isto é, leigo é o que não é atualizado nas coisas da atualidade.




No início do Vaticano II já se discutia se deveria ser evitada a palavra “leigo” por causa da sua carga pejorativa, baseada na constituição “A Igreja luz das nações”, n.30-38 onde se declara que a diversificação não se dá a partir de uma questão de “ordenação” mas a partir dos carismas os quais todos Têm o mesmo objetivo: o do serviço. A comunidade do povo de Deus tem prioridade sobre a estrutura jurídica e hierárquica.

Hoje em dia há cada vez mais empresas onde há participação nas decisões, e conselhos de fábricas. Mas os mesmos cristão podem estranhar que na Igreja ainda não têm essa participação  e não têm voz. Daí que a sua saída da Igreja é uma consequência da falta de participação. 

A sua saída chama-se uma emigração silenciosa, isto é, sacodem as mãos e vão simplesmente embora. Nos pontos chaves das decisões fica esta declaração estranha: “têm direito a participar, mas sem direito a voto, só com poder consultivo”. Porquê isso? “Onde uma tal participação está sendo negada a um certo grupo, seja dos leigos ou mulheres, a comunidade se destrói” (Renold Blanc).

Quais as causas dessa tal “hierarquização” da Igreja? 

A partir do século IV com o império bizantino, aumentado no séc. VI com os mecanismos do império romano e com a obra do escritor Dionísio, o pseudo areopagita no livro “ A hierarquia celeste”. 

Em  toda esta época a Igreja se dividia em duas classes, a dos clérigos de um lado e a dos leigos do outro lado, e influenciou até a medula e formatou a população católica a fiar identificada com este “gosto” de ser ovelha” isto é, pessoa só para ouvir, calar a boca e dizer que “eu não sei nada” e nada posso fazer. Os cristãos foram assim se acostumando ao autoritarismo dentro da Igreja, herdado do autoritarismo do império. Enquanto que as atitudes e as palavras de Jesus ficaram do outro lado do baú, “Entre vós não deve ser assim” (Mc 10,42).

Foi se gerando assim uma mentalidade de passividade. Porquê? Porque a Igreja eram o Papa, os bispos, e os padres. Eram eles que decidiam, e os leigos “assistiam”. E estas instâncias é que se consideravam “Igreja”, e viviam de uma sobrevalorização extrema da autoridade, que muito se aproximava da atitude de dominação dos sistemas mundanos de poder e prestígio. Esquecendo a ordem de Jesus “entre vós não deve ser assim” (Mc.10,42).

Esta carga histórica é que cria obstáculos que impedem ainda hoje a realização de um protagonismo do leigo. Por uma história de séculos, a palavra-chave que caracterizava o bom cristão era aquela de ser ovelha obediente e só obediente.

Reagindo a esta herança que não adéqua mais hoje, muitos cristãos procuram outra formatação para sua vida e para sua igreja: é aquela de que falei no início, de interiorizar uma sociologia dos dias de hoje, e cujo pontapé já foi dado em 1789 com o eclodir dos tempos modernos de “liberdade, igualdade e fraternidade”. 

E sem se dar conta este grito trouxe à tona o evangelho de Jesus que estava mofando. Desse jeito os leigos levam em conta que os leigos já não são mais leigos, e em escala crescente se conscientizam disso. Estamos confrontando com uma nova autonomia que não se submete, mas que questiona. Cada vez mais cristãos e cristãs começam a exigir os seus direitos e também dentro da Igreja.

Hoje tem leigos supertécnicos e qualificados em todo tipo de serviços e negócios, desde Bancos e empresas e pesquisas científicas. Como vão se sentir se perante uma Igreja que não se interessa  com eles, que não os chama para decidir, avaliar e trabalhar junto? Não são eles que estudam a bioética as matemáticas, a arqueologia do passado e as inovações do futuro? 

Diante de tudo isso como pode uma Igreja superleiga promulgar como deve ser isto e aquilo contra as pesquisas e resultados desses tantos de estudos? Que audiência terá uma Igreja assim e que reações poderá esperar?

É isto que as estatísticas hoje revelam e vamos constatar: 86% dos casais optam pelos métodos anticoncepcionais; 26% dos católicos crêem na infalibilidade do Papa; 36% são de acordo que os casais podem morar junto antes de casar; 90% o uso da camisinha para evitar a gravidez; 45% que a mulher deve casar virgem;  e 27% o homem; 48% crêem no inferno; 63% na imortalidade da alma; 55% crêem na vida após a morte; 59% a favor do divórcio.

Apesar de a Igreja se considerar “dona” e proprietária da verdade, essa crença vai se esfumaçando entre  os leigos que cada vez são menos leigos e mais “capacitados”. E se ela não tiver essa humildade, corre o risco de ir ficando cada vez mais sozinha e isolada. 

E quando ela botar leis e opiniões sempre poderá acontecer como na Idade Média quando os senhores feudais escreviam a respeito dos decretos papais: “Leia-se, publique-se mas não se cumpra”.

     NOTICIÁRIO:

1)- Fim de ano: Amanhã dia 31 teremos a santa missa de passagem do Ano às 20h, na matriz e em Santo Antônio.

2)- Dia 1º de Janeiro 2019, às 7h Missa em S.Antônio e São Pedro; às 8h em Santa Teresinha e na Matriz. Às 9h em São Raimundo e Santa Ana. Às 10h e 20h na Matriz.

3)- Profissão de Fé: Dia 06/01 na missa das 10h; Confissão: dia 05/01 de manhã; à tarde para os padrinhos e adultos em geral. Reunião: dia 03 e 04/01

4)- Já tenho nomes para a pastoral da Acolhida das Comunidades de S.Raimundo. de NªSª do Bom Parto, Santo Antônio, e São Pedro. Faltando as comunidades de S.Francisco, Santa Teresinha. De Santa Ana e do Centro.

5)- Pedimos para programar-se e renovar assinaturas e pagamentos do Jornal da Celebração “O DOMINGO”, e “LITURGIA DIÁRIA”. Já foi paga a 1ª prestação das 05, no total de 4.894,00. No dia 14/01 cai a 2ª prestação.

6)- Os dizimistas que estão inscritos no Centro vão pegar os Carnês do Dízimo de 2019, e os Calendários da Paróquia.

7)- Agradecimentos: Parabenizamos os dizimistas e em geral todos os paroquianos de NªSªdas Dores pela sua colaboração e doações durante o ano 2018 e não só. Nestes três anos e meio a Paróquia construiu o Rincão Boa Nova, inaugurado em 21/07/2016; a igreja de S.Francisco, inaugurada em 04/10/2017; e a igreja da Santa Ana em 21/11/2018.
O RONCÃO BOA NOVA, inaugurado em 21/07/16

IGREJA DE S.FRANCISCO, inaugurada em 24/09/17

IGREJA DE SANTA ANA inaugurada em 21/11/18
Agradecimentos: Parabenizamos os dizimistas e em geral todos os paroquianos de NªSªdas Dores pela sua colaboração e doações durante o ano 2018 e não só. Nestes três anos e meio a Paróquia construiu o Rincão Boa Nova, inaugurado em 21/07/2016; a igreja de S.Francisco, inaugurada em 04/10/2017; e a igreja da Santa Ana em 21/11/2018. A PARÓQUIA ESTÁ DE PARABÉNS E DEIXO AQUI MEUS AGRADECIEMTOS E VOTOS DE UM 


sábado, 22 de dezembro de 2018

A Bíblia tem dois eixos: o eixo da saída do mar vermelho, e o eixo da saída do exílio da Babilônia, e tem como resultado a constituição do Povo de Deus, os Mandamentos (a Lei), e a explicação da Lei (os Profetas) como grife do 2ºeixo.

No tempo da Quaresma e Páscoa liturgicamente lemos o 1ºeixo, que é a descrição dos tormentos e riscos, da travessia do “mar vermelho”. E antes do Natal lemos liturgicamente o 2ºeixo que é a saída e os tormentos do exílio na Babilônia (Advento e Natal).

E nos Evangelhos é comum a afirmação usada pelos judeus, que Jesus retoma: “A Lei e os Profetas”. A Lei era a “Torah” dos Judeus, e os Profetas eram resumidos na expressão “As palavras, ou “Escritos” que explicavam a saída do exílio.

Então o que era a “Lei”? ou Torah? Era a Constituição do Povo de Israel, que foi constituído como povo ou Nação depois de deixarem o Egito. E como povo agora formado tiveram que que fazer a sua “Constituição”, aliás imitando outras dos povos mais antigos e vizinhos como a Lei e os Códigos de Hamurabi. 

Hoje temos a Constituição do Brasil de 1824 e 1988. Aquela era a base da Nação e da convivência do povo judeu, que consistia no Mandamentos;

Depois vieram os livros seguintes explicando as Leis, como leis de puro e impuro, de casamento e de convivência; as leis de culto e de construção do Templo. As leis de parto e do pós-parto; e as leis do dízimo. Do castigo e do perdão, e do adultério. 

Isso nos livros de Números, Levítico e Deuteronômio, após o Gênesis que fundamentava a Constituição num monoteísmo, um só Deus na base da Constituição das tribos de Israel. Compare com a Constituição que regula os Estados do Brasil. Nesse 1ºeixo são narrados os sofrimento do 1º cativeiro que era o Egito e o esforço e os tormentos para a saída.

Nesta altura do campeonato chegamos ao 2ºeixo que foi a queda para um segundo exílio (a Babilônia) e o esforço e os tormentos para a saída. Aqui vem a literatura interpretativa da situação histórica deste 2º eixo expressa na expressão hebraica “As Palavras”, ou “Profetas”.

Aqui tem importância suprema o profeta Isaías, e Jeremias e Ezequiel, os grandes profetas do exílio que sofreram com o povo, e os profetas menores Baruc, Oseias, Sofonias, Malaquias e Miqueias. São a interpretação da situação histórica onde levantam a esperança do povo afirmando que a vitória (a saída) vai chegar, e que o cativeiro foi por conta dos pecados e desobediências e os orgulhos das populações. Mas que pela misericórdia divina, perdoando e esquecendo, iria dar de novo a libertação.

Assim como a Constituição das Nações é a Lei a Carta Magna e depois vem a Jurisprudência interpretativa, assim o Povo judeu tinha os “Profetas” com o mesmo trabalho de explicarem a Lei. “Tudo o que queres que os homens vos façam fazei-o também a eles, porque esta é a Lei e os Profetas” (Mt.7,12).

Até que liturgicamente o ANO LITÚRGICO da Igreja católica roda em volta destes dois eixos, Quaresma e Páscoa (o 1ºeixo) e Advento e Natal (o 2ºeixo). Ma verdade constatamos assim que que a Bíblia tem dois eixos, o 2ºeixo a saída do Mar Vermelho, e o 2ºeixo a saída da Babilônia.

Vejamos o exemplo e resumo do que os profetas afirmam para a saída do 2º eixo ou 2ºexílio: “Se nivelarão montes e montanhas para a volta do Povo” E: “Uma voz ressoa no deserto, aplainai no descampado os caminhos do Senhor” (Is.40,3 e 4). 

E o resumo do povo como causa do 2º exílio: “Ah, se tivessem observado os Mandamentos, tua paz seria como um rio e tua justiça como as ondas do mar; tua descendência  como as estrelas do e as areias do mar” (Is.4818).

Resumindo: a Bíblia tem dois eixos: o 1ºeixo a saída do mar vermelho; e o 2ºeixo a saída do exílio da Babilônia. E daí resultam a Lei (no 1ºeixo) e os Profetas (no 2ºeixo).
      NOTICIÁRIO:


1)- Amanhã, 24: Missa (do Galo), às 20.00h na Matriz e em São Raimundo.

2)- Dia de Natal, Missas em Santo Antônio e São Pedro às 7h; na matriz e S.ta Teresinha às 8h; em São Raimundo e Santa Ana às 9h. Às 10h e 20h na Matriz.

3)- Missa da passagem do ano (réveillon) Missa na Matriz e em Santo Antônio às 20h.

4)- Primeiro de Janeiro (01/01/19), Ano Novo: Às 7h em S.Antônio e São Pedro; às 8h em Santa Teresinha e na Matriz. Às 9h em São Raimundo e Santa Ana. Às 10h e 20h na Matriz.

5)- Batismos dos candidatos que fizeram os Ritos: Dia de Natal às 15h. Das crianças às 16.30h

6)- Comunhão solene: Dia 25 na missa das 10h. Confissão amanhã, 24 de manhã; à tarde para padrinhos.

7)- Profissão de Fé: Dia 06/01 na missa das 10h; Confissão: dia 05/01 de manhã; à tarde para os padrinhos. Reunião: dia 03 e 04/01

8)- Pedimos para programar-se e renovar assinaturas e pagamentos do Jornal da Celebração “O DOMINGO”, e “LITURGIA DIÁRIA”. Já foi paga a 1ª prestação das 05, no total de 4.894,00. No dia 14/01 cai a 2ª prestação.


VOTOS DE FELIZ NATAL


Meus VOTOS DE FELIZ NATAL PARA TODA A PARÓQUIA DE N.S. DAS DORES.

PARA VOCÊ E SUA FAMÍLIA. NAS SUAS ALEGRIAS E NAS SUAS TRISTEZAS. QUE ELAS POSSAM SER TRANSOFRMADAS EM ALEGRIAS DE NATAL E EM BÊNÇÃOS DE VITÓRIAS E DE FÉ  E DE AGRADECIMENTOS POR UM ANO VENCIDO E VIVIDO.

GRAÇAS E GRATIDÃO POR TANTAS TAREFAS REALIZADAS. OBRIGADO SENHOR E PERDÃO FAZEM PARTE DO CARDÁPIO DE NOSSA CEIA DE NATAL E DE NOSSA REFEIÇÃO.

FELIZ NATAL  PARÓQUIA. FELIZ NATAL 

MEU IRMÃO. FELIZ NATAL MINHA IRMÃ.